Procurando um ginecologista online? Descubra neste guia completo

17 minutos para ler

O ginecologista é um profissional essencial quando falamos a respeito da saúde da mulher, já que ele trata das questões íntimas desse gênero. Muitas vezes, por vergonha ou insegurança, fazer a escolha do médico ideal pode ser uma tarefa desafiadora para muitas mulheres — e o agendamento online veio para facilitar esse processo.

Antes de marcar um atendimento, é necessário que você entenda melhor a importância de se consultar com o ginecologista e os pontos que devem ser observados para fazer a melhor escolha.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo completo para lhe orientar, inclusive, na escolha de um ginecologista online. Confira!

O que é o médico ginecologista?

É o médico responsável por cuidar da saúde da mulher. Isso quer dizer que se trata da especialidade médica que estuda, diagnostica e trata das questões patológicas e fisiológicas femininas, em especial sobre aparelho reprodutor (útero, ovário e vagina) e mamas.

Diversas patologias podem ser identificadas e cuidadas por essa especialidade, mas o recomendável é que a primeira consulta com o ginecologista ocorra ainda na adolescência, já que pediatra deixa de ser o médico apropriado para monitorar e resolver questões que englobam o começo da vida sexual, por exemplo.

Além disso, para garantir o bem-estar, segurança e prevenção de doenças, o recomendado é fazer pelo menos uma consulta no ano. Isso porque os atendimentos periódicos permitem que ele identifique os exames necessários para avaliar se a saúde e hábitos estão em dia.

Essa consulta de rotina também é importante para diagnosticar doenças previamente, propiciando que possam ser tratadas imediatamente, aumentando as chances de cura.

Tipos de ginecologia

A seguir conheça os principais tipos de ginecologia.

Ginecologia natural

Esse tipo de ginecologia trabalha com uma forma alternativa de identificação e terapia de enfermidades ao estimular a consciência corporal. Focada em um critério humanizado, esse modelo de abordagem propicia um melhor conhecimento da paciente sobre o seu corpo. Dessa forma, pode identificar com eficácia os sinais e sintomas físicos e emocionais das doenças e demais questões.

Esse tipo não procura entender de forma exclusiva as mudanças clínicas ligadas apenas aos órgãos que fazem parte aparelho reprodutor da mulher, tendo em vista que tem a ideia de que o corpo atua de forma integrada.

Além disso, ajuda no entendimento sobre a fertilidade, sexualidade ou até mesmo no desejo em utilizar os anticoncepcionais. O médico da mulher traz um atendimento diferenciado ao ter a alternativa de aplicar o uso de terapias, ervas, chás e demais opção sempre considerando o bem-estar da paciente.

Ginecologia infantil

Também conhecida como ginecologia infanto-puberal, atende às crianças e adolescentes, sendo que as reclamações apresentadas nos consultórios dependem da faixa etária da menina.

Por exemplo, com 8 ou 9 anos, as maiores dúvidas estão ligadas à puberdade, crescimento dos pelos e mamas, menstruação e demais. Na idade entre 12 e 14 anos, em que geralmente se inicia o ciclo menstrual, é normal que as garotas consultem esse médico para compreender melhor sobre menstruação irregular e cólicas.

Também cabe ao médico orientar e educar adequadamente sobre questões sexuais e a importância de fazer exames e adotar métodos contraceptivos, além dos cuidados habituais de saúde.

Ginecologia e obstetrícia

O ginecologista trabalha nos mais variados âmbitos da saúde da mulher, já o obstetra se dedica ao período gestacional, ao parto e pós-parto. Geralmente, a especialização do profissional abrange os dois ramos, sendo difícil separá-las, considerando que ao longo da gestação, ele poderá atender às demandas da saúde da gestante.

Quais são as atuações do ginecologista?

O médico ginecologista pode se especializar em diversas áreas. Conheça algumas delas.

Reprodução humana

Nesse segmento da ginecologia, que tem o foco na fertilidade humana, existe uma atuação realizada com outras áreas médicas, como biologia, urologia, psicologia, dentre outros.

Essa equipe é responsável por auxiliar no tratamento de mulheres que têm dificuldades para engravidar e buscam um tratamento para esse problema. O médico especializado nesse ramo pode fazer exames e avaliar a fertilidade da paciente, indicar tratamentos hormonais e executar a fertilização in vitro.

Medicina fetal

Os médicos especializados em medicina fetal atuam por meio do acompanhamento das gestantes ao longo desse período, por meio de pedidos de ultrassons, exames genéticos e demais procedimentos, quando preciso, para identificar e tratar da saúde do feto e da paciente.

Ginecologista obstetra

Como mencionamos, o ginecologista obstetra é responsável por acompanhar e cuidar da mulher durante o período gestacional, identificando e tratando de eventuais complicações, além de de fazer o parto.

Também ajuda as mulheres que pretendem engravidar, mas que por algum motivo não conseguem. Nessas situações, ele orienta na investigação do problema que está impedindo que a gestação aconteça.

Sexologia

Trata-se de um ramo da ginecologia que pesquisa e propõe soluções às pacientes que apresentam problemas relativos à vida sexual.

Além de trabalharem por meio da informação e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, esses profissionais também desenvolvem uma função importante no cuidado de queixas como dores durante as relações sexuais, diminuição da libido e demais pontos.

Como entender o motivo da consulta?

O adequado é consultar o ginecologista regularmente, ao menos uma vez ao ano, com a finalidade preventiva. No entanto, é fundamental buscar por atendimento médico caso alguma alteração ou sintomas sejam identificados. Conheça os principais motivos que levam as mulheres ao atendimento médico.

Controle e desequilíbrios hormonais

Problemas físicos e psicológicos podem gerar algumas mudanças hormonais ao longo do período pré-menstrual, gravidez ou menopausa. A substituição hormonal, indicada por um ginecologista, pode repor a falta de hormônios, eliminando os sintomas.

Tensão pré-menstrual (TPM)

O ginecologista pode ser procurado quando os efeitos da TPM são mais intensos, provocando desconfortos na rotina da paciente. Ocasionados pelas mudanças hormonais, a mulher pode apresentar alterações de humor desagradáveis e o médico vai avaliar a situação da melhor forma.

Prevenção do câncer de colo de útero

Dentre as principais causas do câncer entre as mulheres está o câncer de colo de útero, responsável por uma grande parte dos tumores malignos.

Como forma de prevenção e identificação precoce dessa doença, o exame Papanicolau deve ser feito todos os anos, já que se trata de um mecanismo muito importante para esse diagnóstico. Isso porque, de acordo com o ginecologista, caso a patologia seja detectada em sua fase inicial, as possibilidades de cura podem chegar em até 95%.

Doença mamária

O profissional deve ser consultado quando alguma alteração mamária é identificada, com o intuito de realizar os exames adequados que possam investigar o problema. Em relação ao câncer de mama, esse profissional exerce um papel importante em conscientizar sobre fazer os exames e autoexames.

Nos exames rotineiros o médico geralmente realiza a palpação das mamas, com a finalidade de averiguar a presença de nódulos ou demais anormalidades. Quando a paciente tem idade acima de 35 anos, o exame de mamografia pode ser indicado, e em mulheres que apresentam uma faixa etária menor, pode ser feito o ultrassom das mamas.

Nas situações em que alguns desses exames indicar nódulos presentes, o profissional deve encaminhar a mulher para um mastologista, que deve pedir uma biópsia para identificar se ele é benigno ou maligno, e continuar com o acompanhamento da mulher.

Início da vida sexual

É normal que no começo da vida sexual as garotas busquem orientação médica devido às dúvidas que podem ocorrer em relação, por exemplo, ao uso de métodos contraceptivos e prevenção contra DSTs.

Definição de métodos contraceptivos

Cada mulher tem suas particularidades quando falamos sobre o uso de métodos contraceptivos. Nesse caso, o médico ginecologista é o responsável por alinhar as opções existentes de acordo com as preferências e organismo de cada paciente.

Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)

As DSTs são de infecções provocadas por vários agentes, com bactérias e vírus. Quando não cuidadas, podem provocar complicações graves ou se transformar em outras doenças. O ginecologista tem a responsabilidade de auxiliar na prevenção do diagnóstico e terapia dessas patologias, como a sífilis, HIV/Aids, HPV, gonorreia, herpes e demais.

Ciclo menstrual irregular

O ciclo menstrual irregular pode ser entendido por aqueles que apresentam alguma variação que altera o ritmo normal da mulher, podendo ser pontuais ou constantes. Os motivos são vários, podendo apontar alterações no organismo ou até mesmo uma gravidez.

Aumento do fluxo menstrual, cólicas, ausência de menstruação, dentre outros são sinais que precisam ser comunicados ao ginecologista, já que essas irregularidades devem ser avaliadas, tendo em vista que podem ser doenças como a síndrome dos ovários policísticos, problemas de tireoide ou até mesmo desnutrição.

Além disso, mudanças na utilização de medicamentos, alimentação inadequada, atividades físicas em excesso, estresse, patologias ginecológicas e demais podem influenciar no ciclo, que nessas situações tende a regularizar de forma espontânea.

Dificuldade para engravidar

Pacientes que têm o desejo de engravidar mas têm uma certa dificuldade para chegar nesse objetivo devem procurar o ginecologista para averiguar a saúde e condições do seu sistema reprodutor.

É necessário que o profissional informe a respeito da importância da paciente ter uma vida saudável, tendo em vista que alguns costumes podem influenciar na fertilidade. Assim, durante os atendimentos, o médico precisa questioná-la sobre a vontade de engravidar e conversar sobre a necessidade de implementar um melhor estilo de vida.

Quando as pacientes são portadoras da síndrome de ovários policísticos, uma dieta equilibrada pode contribuir para a melhorar o desempenho dos ovários. A manutenção do peso apropriado também pode ajudar na correção dos níveis de hormônios.

Por exemplo, em situações de infertilidade da paciente, é possível começar o tratamento com hormônios, fazer a indução da ovulação, fertilização in vitro ou inseminação intrauterina.

Ovários policísticos

A síndrome do ovários policísticos é uma patologia endócrina que provoca alterações nos níveis hormonais da mulher. Essa variação de hormônios é responsável pela formação de cistos nos ovários, que podem apresentar extensões variadas. A menstruação irregular e a produção aumentada de hormônio masculino (testosterona) são alguns dos sintomas dessa síndrome.

Endometriose

Trata-se de uma patologia em que o tecido do endométrio se expande para fora do útero, atingindo a bexiga, tubas uterinas e ovários. Outros tecidos, além do endométrio, que deveriam ficar dentro do útero, podem se expandir para outras regiões, provocando inflamação crônica.

A patologia gera dores fortes, especialmente no período menstrual. Alguns sinais que podem alertar sobre essa condição, por exemplo, dor na parte baixa da barriga, nas relações sexuais e fluxo menstrual intenso.

Disfunções sexuais

É grande o número de mulheres que apresentam disfunções sexuais, como dores vaginais durante o sexo, dificuldade de atingir o orgasmo, falta de desejo sexual, dentre outros.

As causas para isso podem ser físicas (doenças cardiovasculares, uso de drogas, insuficiência renal crônica, diabetes, dentre outras) ou psicológicas (timidez, transtornos de humor, depressão, ansiedade, estresse, fobia social etc). O ginecologista pode ajudar a descobrir os motivos e soluções para esse problema.

Gravidez

Em casos de suspeita ou depois da confirmação de uma gravidez, é necessário procurar orientação de um médico obstetra, já que ele é o profissional responsável por orientar a paciente sobre os principais cuidados com a gestação. Dessa forma, contribuem para a prevenção e tratamentos relativos a esse período.

Corrimentos

Existem várias espécies de corrimentos vaginais, como o branco, amarelo e marrom. De acordo com o tipo, pode ser entendido como uma secreção natural do corpo, mas apenas o ginecologista é capaz de fazer esse diagnóstico.

Por esse motivo, ao perceber os corrimentos, em especial quando acompanhados de coceira, mau cheiro, dor ou demais incômodos, o ideal é consultar o médico.

A escolha da localização do consultório é importante?

Quando o local da consulta é mais acessível, é possível evitar eventuais desgastes com o trânsito ou dificuldades de chegar ao consultório, evitando que você desanime ou desmarque a consulta. Por isso, procure saber se o profissional atende em mais de um endereço ou próximo à sua residência.

Além disso, seria muito incômodo ter que fazer uma viagem longa toda vez que fosse se consultar com o ginecologista, não é mesmo? Com certeza, procurar um profissional de fácil acesso vai fazer toda a diferença em relação à necessidade de fazer uma consulta periódica ou o tratamento adequado.

O que considerar na escolha do ginecologista?

Para se sentir confortável e segura para esclarecer todas as suas dúvidas no momento da consulta com o ginecologista, é preciso analisar alguns pontos antes de fazer a escolha pelo profissional ideal. Veja a seguir algumas dicas de como fazer a escolha certa!

Preze pela confiança

Tenha em mente que o ginecologista escolhido terá que avaliar e ter contato com suas partes íntimas. Por isso, é extremamente importante que você confie no profissional que vai atendê-la.

Além disso, o profissional deve ser rico de informações e conhecimento sobre as questões ligadas a relações sexuais, doenças sexualmente transmissíveis, questões hormonais, métodos contraceptivos etc.

Escolha o gênero que deixar você mais confortável

É impossível definir uma regra e dizer que atender com médico do sexo masculino ou feminino vai ser a melhor opção. Isso vai depender do seu gosto e de como se sente durante a consulta.

É importante ter em mente que, mais do que o gênero de quem vai atender você, é importante se sentir bem e segura para fazer os exames, explanar suas dúvidas e responder o que for perguntado. Caso não sinta isso na consulta, o recomendável é optar por outro profissional no próximo atendimento.

Peça indicação de pessoas próximas

A busca do melhor profissional pode se iniciar por meio da indicação de familiares, amigas e demais pessoas próximas. As impressões das pacientes que consultaram com um certo profissional são muito importantes e valiosas nessa hora. Assim, é necessário perguntar sobre a forma de atendimento e perfil do médico para avaliar se é o que você procura.

Identifique as suas necessidades

Como já foi mostrado, existem diversas especialidades médicas dentro do ramo da ginecologia.

Por exemplo, o ginecologista que atende às pacientes no âmbito geral do sistema reprodutor feminino, que deve ser buscado quando a paciente iniciar a vida sexual, perceber sintomas de doenças ginecológicas ou alterações hormonais, ou o obstetra, que atende às mulheres com intenção de engravidar ou que já estão grávidas, fazendo todo o acompanhamento necessário durante a gestação.

Nesse caso, de acordo com suas condições, já é possível identificar qual é o médico que deve ser consultado.

Verifique a disponibilidade do médico

Alguns ginecologistas são tão bons e indicados que normalmente não têm horários vagos em sua agenda. Por esse motivo, o adequado é avaliar um médico capaz de atendê-la sem atrasos.

Uma dica nesse caso é escolher um profissional por meio de agendamento online de consulta, em que você mesmo pode escolher o médico, o dia e horário que seja mais apropriado.

Avalie a estrutura do consultório

Outro ponto bem importante e que deve ser avaliado por você é sobre a estrutura física do consultório. Isso porque o local em que será atendida precisa ser adequado, limpo, higiênico e confortável.

Verifique se ele tem os equipamentos adequados para o atendimento, sofás para se acomodar durante a espera, uma revista para ler, televisão para assistir e bebedouros, já que são elementos importantes para ajudar no alívio da tensão e nervosismo antes de ser atendida.

Outro aspecto muito importante é observar se os materiais usados são esterilizados e se o protetor da maca foi trocado para o seu uso, por exemplo.

Para isso, você pode fazer uma pesquisa sobre a clínica na internet e conferir as fotos do ambiente. Caso não as encontre e deseja assim mesmo conferir a estrutura da clínica, é possível ir até o local para conhecer melhor, assegurando que você se sentirá confortável pelo tempo que ficará por lá.

Diante disso, é importante destacar novamente a facilidade de buscar por um profissional que atenda em um local próximo à sua casa.

Pesquise o perfil do médico na internet

O acesso à tecnologia pode ajudar muito nesse processo de escolha, tendo em vista que é possível verificar o perfil profissional do médico em sites específicos, redes sociais, Conselho Regional, associações e demais.

Dados sobre a formação, especialização e atualizações são importantes para compreender o diferencial do ginecologista, conferindo uma segurança maior.

Observe a forma de atuação do médico

Uma das piores coisas que podem acontecer em uma consulta médica é o profissional sequer examinar a paciente, não solicitar nenhum exame ou não estar aberto para o esclarecimento de dúvidas, dando de cara um diagnóstico. Caso isso aconteça, é necessário considerar a escolha do ginecologista.

Por isso, solicitar a opinião de amigos e familiares é essencial para que você escolha um bom profissional, que realmente vai lhe examinar no consultório, solicitar outros exames adequados à sua necessidade e esclarecer as suas dúvidas.

Como agendar a consulta online com um aplicativo?

Avaliar as questões apresentadas acima é imprescindível para que consiga escolher o melhor médico para você. No entanto, agendar essa consulta pode ser um pouco complicado por não saber como verificar os profissionais disponíveis.

Pelo fato de a tecnologia estar cada vez mais presente na vida das pessoas, uma opção disponibilizada no mercado é o agendamento realizado por meio de plataformas online e apps para agendamento de consultas.

Por meio dessas ferramentas, a paciente pode pesquisar informações sobre o médico e marcar o dia e horário mais adequados à sua rotina. Essa vantagem faz com que os erros de agendamento sejam reduzidos, além de propiciar um atendimento agilizado, já que dessa forma os atrasos quase não existem.

Depois da consulta, ainda é possível deixar sua opinião sobre o médico, auxiliando os futuros usuários que vão acessar a ferramenta em busca de recomendações.

Dessa forma, é possível dizer que marcar uma consulta com ginecologista online por meio de um aplicativo representa uma forma mais eficaz de encontrar um profissional qualificado, por um valor acessível, além da economia de tempo tão importante nessa rotina corrida presente na vida da maioria das pessoas.

Agora que você sabe a importância da consulta médica e de como escolher um ginecologista online ideal para as suas necessidades, não espere mais para seguir as dicas apresentadas, além de usufruir das facilidades oferecidas pela tecnologia para marcar um atendimento rápido, seguro e confiável.

E por falar nas facilidades oferecidas pela tecnologia, conheça o app My Saúde e faça seus agendamentos de consultas pelo seu smartphone!

Posts relacionados

Deixe uma resposta