O guia completo de como encontrar um médico na internet. Veja!

17 minutos para ler

Saber como encontrar um médico é fundamental para quem deseja cuidar adequadamente da sua saúde e bem-estar. Antigamente, a forma mais usual de encontrar um bom profissional era por meio da indicação de pessoas próximas. No entanto, com o avanço da tecnologia, já é possível encontrar médicos de qualidade por intermédio da internet, facilitando a vida de muitas pessoas.

Contudo, para alcançar o êxito na busca pelo profissional adequado para cuidar de você. É muito importante que alguns critérios sejam avaliados e que você entenda um pouco melhor sobre o momento ideal de buscar um atendimento, quais são as especialidades disponíveis, entre outros.

Para ajudar você nesse processo, elaboramos este post. Continue sua leitura!

Saiba quando procurar um médico

Um médico precisa ser consultado sempre que ocorrer qualquer sensação diferente, tendo em vista que o diagnóstico precoce pode fazer toda diferença no sucesso do tratamento e chances de cura. É preciso ter atenção quanto a isso, já que muitas enfermidades quando não tratadas de início, pode trazer grandes sequelas por toda a vida. Veja alguns sintomas no qual é preciso ficar alerta e buscar ajuda profissional caso surjam.

Falta de ar

A falta de ar acontece quando há uma dificuldade de respirar ou respiração ofegante. Caracteriza-se como suspeita de alguma doença quando o fato ocorre de forma súbita ao realizar qualquer esforço mínimo, por exemplo, subir alguns degraus. Pode ser um sintoma de bronquite, asma, câncer no pulmão, insuficiência cardíaca, embolia pulmonar, bronquiolite, transtornos de ansiedade, pneumonia, entre outras.

Emagrecimento súbito

O emagrecimento repentino e em pouco tempo não é normal tampouco saudável, principalmente quando ocorreram mudanças de hábitos alimentares ou comportamento por parte da pessoa.

Existem diversas doenças que provocam a rápida perda de peso, por exemplo, úlcera, depressão, hipertireoidismo, gastrite, tuberculose, diabetes, AIDS etc. Dessa forma, o adequado é agendar um atendimento médico para que ele possa avaliar a situação e pesquisar a causa do sintoma por meio de exames de sangue e imagem.

Perda de apetite

A perda de pedida pode estar ligada ao estresse, depressão, infecções, alcoolismo, anorexia nervosa, anemia e demais doenças ou, até mesmo, ao uso de alguns medicamentos. Por isso, é importante buscar auxílio médico para verificar imediatamente o motivo, já que isso pode levar a outros problemas, como fraqueza e desnutrição.

Febre persistente

Quando a elevação da temperatura do corpo se encontra acima do normal para o ser humano (37 graus), ocorre o que é conhecido como febre. Ela pode estar associada a infecção viral ou bacteriana, insolação, desidratação, tumores e outros quadros, é precisa ser averiguada quanto:

  • não estiver ligada a uma gripe;
  • vir acompanhada de outros sintomas, como vômito, dor de cabeça, vermelhidão na pele, dor no corpo, confusão mental, dor ao urinar etc.;
  • durar mais de um dia.

Dor de cabeça intensa

A dor de cabeça intensa ou profunda, que pode vir acompanhada da perda da sensibilidade ou movimento do corpo também precisa ser analisada. Nesse caso, o médico pode solicitar exames complementares para ajudar no diagnóstico.

Desmaios

A perda da consciência ocasionada por uma queda de pressão é normal, principalmente em mulheres grávidas, em especial nos dias quentes. No entanto, é necessário que um médico avalie as causas desses desmaios.

Dor torácica

A dor torácica pode ser bastante perigosa para pessoas portadoras de hipertensão, diabetes ou que apresenta fatores de riscos para doenças cardiovasculares. No entanto, independentemente desses fatores, é muito importante ser examinado por um médico ao sentir esse sintoma.

Sonolência crônica

Existem inúmeras doenças que podem influenciar no sono noturno. Por esse motivo, caso esteja com problemas para se manter acordado durante o dia, é necessário agendar uma consulta médica. As pessoas obesas ou que roncam bastante fazem parte de um grupo vulnerável a esse tipo de situação.

Sangue na urina

Quanto ao urinar sentir ardência ou ela vier com sangramento, é necessário buscar por um médico para receitar o tratamento ideal. Uma das doenças manifestada que pode ser a razão desses sintomas é a infecção urinária.

Alterações intestinais

Muitos pacientes sobre com diarreias ou constipações leves de vez em quando. Porém, quando esses problemas começam a ocorrer com frequência, principalmente por quem sempre teve os hábitos intestinais normais, é preciso buscar ajuda médica. Modificações na cor, como fezes mais claras ou mais escuras também merecem atenção.

Consulta de rotina

Algumas patologias são silenciosas e não manifestam sintomas até que elas estejam completamente inseridas no organismo e estejam afetando a saúde. Por isso, é essencial realizar consultas médicas periódicas e, assim, o médico possa pedir exames de rotina para certificar que não há nada de anormal, ou identificar alguma doença de forma prévia e iniciar o tratamento rapidamente, aumentando as possibilidades de cura ou evitando o acometimento de consequências mais graves.

Aprenda a identificar a especialidade do profissional

Pelo fato da maioria das pessoas não entenderem ao certo do que cuida e quais são as principais especialidades médicas, muitas dúvidas podem surgir no momento de escolher o profissional apropriado. Para evitar erros, você pode marcar a primeira consulta com o clínico geral, que vai encaminhar você para o médico especialista no seu caso.

No Brasil, são diversas as especialidades médicas reconhecidas. Quer entender melhor sobre algumas delas? Então, veja a seguir!

  • acupuntura: ramo que trata da medicina tradicional chinesa com a aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo;
  • alergologia e imunologia: estuda sobre as alergias e mecanismos de defesa do organismo;
  • anestesiologia: avaliação da dor e da administração de anestésicos;
  • angiologia: cuida das patologias do sistema circulatório (veias e artérias);
  • cardiologia: trata das doenças relativas ao coração;
  • cirurgia (do aparelho digestivo, cardiovascular, de cabeça e pescoço, plástica, pediátrica, torácica, geral, vascular e demais): faz a intervenção instrumental ou manual no corpo do paciente;
  • clínica médica: cuida de problemas relativos ao organismo em geral;
  • coloproctologia: analisa o sistema digestivo final. Por exemplo, patologias no intestino grosso, reto e ânus);
  • dermatologia: trata das doenças que se manifestam na pele;
  • endocrinologia e metabologia: avalia os distúrbios hormonais e o metabolismo;
  • endoscopia: avalia os mecanismos fisiopatológicos, diagnóstico e tratamento de doenças suscetíveis de procedimentos cirúrgicos;
  • gastroenterologia: ramo que cuida do sistema digestivo;
  • genética médica: especialidade que estuda os genes e patologias genéticas;
  • geriatria: cuida das doenças originárias do envelhecimento;
  • ginecologia e obstetrícia: estuda o sistema reprodutor feminino e cuida da gravidez e parto;
  • hematologia e hemoterapia: analisa os componentes do sangue e sua utilização terapêutica;
  • homeopatia: ramo médico de clínica geral fundamentado em medicamentos elaborados com componentes naturais;
  • infectologia: trata das infecções provocadas por vírus, bactérias e fungos;
  • mastologia: estuda as glândulas mamárias;
  • medicina do trabalho: previne e trata das doenças causadas pelo ambiente laboral ou por práticas profissionais;
  • medicina esportiva: previne e cuida de distúrbios provocados pela atividade esportiva, por meio da orientação médica e acompanhamento dos times e equipes;
  • medicina física e reabilitação: especialidade que tem como finalidade restabelecer as funções que foram atingidas pela presença de certa doença, por meio de vários recursos, como a associação com demais ramos da medicina;
  • medicina intensiva: cuida dos pacientes graves por meio de recursos tecnológicos e humanos;
  • medicina legal e perícia médica: atua com a realização de autópsias, corpo de delito, exames de DNA, entre outros. Oferece auxílio à investigação de crimes;
  • medicina nuclear: usa de recursos radioativos com o objetivo de realizar o diagnóstico terapêutico;
  • nefrologia: pesquisa as doenças que acometem os rins;
  • neurocirurgia: trata das patologias recorrentes no sistema nervoso central e periférico suscetíveis ao procedimento cirúrgico;
  • neurologia: estuda e cuida dos distúrbios do sistema nervoso;
  • nutrologia: estuda e analisa os distúrbios dos hábitos alimentares;
  • oftalmologia: cuida das patologias relacionadas aos olhos;
  • oncologia: estuda e trata do câncer;
  • ortopedia: ramo que trata de doenças relativas aos ossos e músculos;
  • otorrinolaringologia: pesquisa e cuida de doenças do ouvido, nariz, boca e garganta;
  • patologia clínica: ramo responsável pela realização e análise dos exames laborais;
  • pediatria: estuda e cuida do desenvolvimento das crianças;
  • pneumologia: envolve a pesquisa e tratamento de doenças que afetam os pulmões;
  • psiquiatria: cuida dos transtornos mentais e comportamentais;
  • radiologia e diagnóstico por imagem: faz os exames radiológicos e diagnóstico por imagens;
  • radioterapia: realização de tratamentos por meio da radiação;
  • reumatologia: trata das patologias ligadas a cartilagens e articulações;
  • urologia: estuda e cuida das patologias presentes nas vias urinárias e do sistema reprodutor masculino.

Descubra como encontrar o médico para o local e dias certos

Para saber como encontrar um médico, algumas estratégias de busca devem ser utilizadas e, dessa forma, acertar na sua escolha. Entenda a seguir o que pode ser feito.

Busca por navegação

Na busca por navegação o paciente já decidiu pelo médico. Nela ele digita no buscador diretamente por seu nome ou nome da clínica, por exemplo, “Dr, Ronaldo Santos” ou “Clínica Ronaldo Santos”. O objetivo é ter informações importantes, como o contato, planos pelo qual o profissional atende, local de atendimento, horário e dias das consultas, entre outros.

O site é o melhor canal para encontrar essas informações e esclarecer as principais dúvidas que o paciente tiver sobre os serviços dos profissionais e poder realizar o agendamento com tranquilidade e segurança.

Existem algumas plataformas que também auxiliam na busca e agendamento da consulta via online. Bastam haver pesquisas pelo profissional para que elas façam a marcação de forma simples e prática.

Nessas ferramentas, é possível averiguar a opinião de outros pacientes que foram atendidos pelo médico. Além disso, algumas têm a funcionalidade de lembrar o dia e horário do atendimento, o que é interessante para evitar esquecimentos à consulta tão esperada.

Busca por informação

Na busca por informação, o paciente digita no buscador os nomes populares ou científicos de uma certa doença, sintomas, cirurgias, tratamentos, entre outros. Por exemplo: “como cuidar da diabetes?” ou “o que é hipertensão?”. Nesse caso, o paciente no primeiro momento não está procurando um médico ou um consultório. Ele somente quer esclarecer alguma dúvida ou adquirir informações relacionadas à medicina e, então, chegar a um especialista.

Os blogs que produzem conteúdo sobre a área é um excelente canal para você obter informações sobre o tema, já que ele contém posts, vídeos, e-books e outros materiais capazes para esclarecer as principais indagações. Uma opção é o canal do YouTube que trate sobre os assuntos de saúde.

Busca por transação

Na busca por transação o paciente necessita dos serviços médicos, mas ainda não encontrou aquele que entender ser o ideal e que possa atender suas expectativas; nesse caso, o paciente digita no buscador por médicos ou clínicas especialistas que prestem atendimento de certas especialidades, e que atuam em uma região determinada ou que atendem um convênio específico.

Um exemplo para fazer a busca é o seguinte: “Neurologista em São Paulo?” ou “Dermatologista do Convênio X em Belo Horizonte?”. O paciente tem uma ideia do atendimento médico que ele precisa, no entanto, ainda não conhece ou não decidiu pelo médico ou instituição para realizá-lo. O site é um bom canal para você encontrar esses tipos de informações.

Busca por indicação

Uma forma de fazer a busca é por meio da indicação. Para isso, são consideradas as recomendações de parentes, amigos e demais pessoas próximas. Além disso, você pode procurar na internet as opiniões dos demais pacientes sobre o médico ou clínica no próprio site do profissional, páginas de reclamações ou nas redes sociais.

É possível que os pacientes deixem informações relativas aos pontos positivos e negativos, apontando para outras pessoas com foi sua consulta com o profissional e deixar recomendações.

Esse tipo de pesquisa é muito importante para entender se o profissional ou instituição escolhida tem os atributos que você busca. Principalmente pelo fato de que contar com uma boa recomendação de alguém é sempre uma maneira eficiente de reduzir os riscos e tomar a melhor decisão para você.

Veja 7 fatores para considerar na escolha do médico

Saber como encontrar um médico que vai atender você é um passo muito importante e que exige muito cuidado, tendo em vista que isso vai influenciar diretamente na sua saúde e bem-estar. Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão ajudar a fazer a escolha mais apropriada para resolver o seu problema. Veja quais são a seguir.

1. Escolhas profissionais que tenham credibilidade

O melhor a se fazer no momento de definir qual será o médico que vai acompanhar você durante um tratamento ou fazer as consultas periódicas para preveni-lo de certas patologias, é contar com profissionais que tenham credibilidade. É importante deixar claro que não existe nada de errado em averiguar o currículo do médico com o qual pretende agendar um atendimento.

Essa é uma prática importante, considerando que, além de aumentar as possibilidades de alcançar um atendimento de qualidade, gera uma segurança maior para você. Como já foi dito, também é necessário considerar as opiniões de pessoas que já foram atendidas pelo profissional.

A forma como as pessoas relatam o médico aumenta os pontos positivos à sua credibilidade e tem relação direta com a satisfação que terá ao longo da consulta ou tratamento.

2. Confira o currículo do médico

Já falamos sobre isso no tópico anterior, mas é importante reforçar a importância de chegar o currículo do profissional. Confirme se o nome do médico está presente no Conselho Regional de Medicina e da sociedade ou associação brasileira da especialidade que ele informa pertencer, por exemplo, à Sociedade Brasileira de Cardiologia. Esse tipo de pesquisa é muito fácil e pode ser feita por meio da internet.

Ao analisar o currículo profissional, você consegue saber em quais áreas ele se especializou, se fez atualizações e quais caso ele atende com uma frequência maior.

3. Averigue a relação entre médico e paciente

É fundamental para que o tratamento tenha o sucesso esperado, que a relação entre médico e paciente seja resguardada pela confiança, responsabilidade e empatia. Isso porque, o paciente que tem uma doença ou problema de saúde, pode ficar preocupado ou fragilizado, necessitando de alguém que seja atencioso, gentil e que o ajude a passar por esse momento difícil.

É por isso que uma boa relação entre o médico e seu paciente é tão essencial. O médico precisa propiciar essa segurança, mostrado ter domínio sobre as técnicas e conhecimentos aplicados, mas também sabedoria para explicar o tratamento e os procedimentos realizados ao longo da consulta e esclarecer dúvidas as principais dúvidas que possam surgir.

A pessoa precisa ver médico como alguém com que possa contar e seja confiável. Caso contrário, os exames e tratamentos podem ficar comprometidos. Se esse relacionamento não for bom, é preciso buscar auxílio de outro profissional que leve a situação de acordo com o agrado do paciente e que consiga o convencer de mudar seu estilo de vida e a aderir ao tratamento com vontade, sempre considerando a opinião e suas preferências.

Além disso, o profissional deve atuar de forma humanizada, o que significa fazer um atendimento com toda atenção que o paciente exige. É criar uma relação mais próxima para ajudá-lo a resolver os seus problemas de maneira efetiva. É preciso saber dosar o tempo certo do atendimento e oferecer qualidade.

4. Consulte para saber se o médico está registrado no CRM

 O Conselho Regional de Medicina (CRM) é o órgão responsável por fiscalizar e regulamentar a medicina nos estados do Brasil. Os médicos assim que se forma precisam adquirir um número de registro profissional, e somente com esse registro ele está apto para fazer os atendimentos. Sem ele, o profissional fica proibido de atender, e caso o faça assim mesmo, se enquadra no caso de exercício ilegal da profissional, o que configura crime.

5. Veja se o profissional tem disponibilidade

Existem ótimos profissionais, bem recomendados e que mantém uma boa relação com os seus pacientes, mas que são tão solicitados que não têm vagas disponíveis na agenda. É por isso que é preciso verificar o médico tem disponibilidade para atender suas necessidades e demandas relacionadas ao seu problema de saúde.

Além disso, nem sempre uma agenda cheia representa que o médico é um bom profissional. É possível que se trata somente de um efeito originário do gerenciamento ineficiente da clínica.

Outra questão negativa pode estar na ideia de que o profissional deseja atender o máximo de pessoas possível, não prestando a devida atenção e qualidade nos serviços prestados. Então, a disponibilidade é um ponto que deve ser observado no momento de decidir com que se tratar.

Apesar de não ser uma regra, alguns médicos não têm restrição em passar seu número de celular para o paciente e se coloca à disposição para atendê-lo casa ocorra alguma intercorrência ou esclarecer dúvidas que possam surgir — ter facilidade de entrar em contato com seu médico pode ser um diferencial.

Porém, isso não quer dizer que o profissional que não passa seu número não é atencioso e, muito menos que não é um ótimo médico. Cada profissional tem sua maneira de atuar e atender seus pacientes, e isso precisa sempre ser respeitado.

6. Avalie o custo-benefício

O preço das consultas pode influenciar bastante na escolha do atendimento médico. Por isso, é primordial entender a relação entre a sua real necessidade e o que você pretende. Por exemplo, se você está com uma gripe, não é necessário escolher por um profissional que tenha diversas especializações diferentes e uma agenda disputada, o que pode aumentar o valor dos serviços. Então, cheque o que realmente precisa e o quanto pode pagar pela consulta.

7. Conheça a estrutura da clínica ou consultório

O lugar onde o profissional presta serviços pode dizer muito da sua credibilidade. No caso do médico, o recomendado é atuar em um local que proporcione o máximo de conforto para os pacientes. A qualidade e atendimento dos funcionários, a preocupação com o bem-estar e demais fatores, são apenas alguns pontos que têm a finalidade de promover a sensação de acolhimento para os pacientes, que na maioria dos casos estão com a saúde fragilizada.

Viu que saber como encontrar um médico não é tão difícil assim quando as estratégias adequadas são utilizadas? A tecnologia pode ser uma grande aliada nesse processo, contribuindo para que possa encontrar um excelente profissional para cuidar da sua saúde e da sua família. 

Para facilitar o processo de marcação e agendamento de consultas, aproveite para baixar o aplicativo My Saúde e usufruir das suas funcionalidades.

Posts relacionados

Deixe uma resposta